Apoio ao Cliente +351 21 499 74 00

Siga-nos


Preparamo-nos ao longo de 9 meses (mais coisa, menos coisa) para a chegada do bebé, fazemos listas do que precisamos para o seu quarto, para a maternidade e para os primeiros dias do regresso a casa já com o bebé nos braços. Não queremos que nada falte mas, nessa altura, percebemos que muitas dessas listas não tinham o mais importante! Claro que há sempre coisas básicas de uso diário que convém termos, claro que é importante termos à mão os produtos e utensílios que serão necessários mas, nunca aparece referido nessas listas o que considero ser fundamental, principalmente para os primeiros 3 meses de vida do bebé. Não há curso, formação, livro ou conversa que nos prepare para o lado emocional. Para a necessidade de percebermos que, para o bebé estar bem, há que reunir um conjunto de coisas que, na realidade não são coisas... são sentimentos e emoções que têm um enorme efeito no seu bem estar e que podem fazer a diferença na forma como os pais encaram estes primeiros dias com o bebé.

 

Lista de coisas que não podem faltar ao bebé (assim que nasce):

Disponibilidade
É fundamental haver total disponibilidade para cuidar do bebé, que depende de vocês a 100%. Nem sempre nos preparamos para isso e achamos que vamos conseguir fazer na mesma a nossa vida normal, cuidar de nós, da casa, por vezes até trabalhar e acabamos sentindo uma enorme pressão ou sentimento de falha quando chegamos ao final do dia e... “só” cuidámos do bebé! Nada é mais importante do que o tempo que lhe disponibilizam. Preparem-se para essa total disponibilidade.

Compreensão
É preciso entender as necessidades do seu bebé mas, principalmente ser compreensivo nos dias mais difíceis que o bebé tenha. Se a adaptação está a ser complicada para si, imagine para ele!

Tranquilidade
Nos três primeiros meses o bebé precisa de um ambiente calmo e tranquilo mas também de pais que lhe possam transmitir essa tranquilidade. Quanto mais tranquilos e seguros os pais estiverem, mais tranquilo estará o bebé.

Proteção
É um instinto primário assim que nos tornamos pais, queremos sempre proteger as nossas crias de tudo e de todos. E, na realidade, os bebés precisam muito desse sentimento de proteção, para que possam crescer num ambiente seguro com a máxima confiança.

Empatia
Tentem colocar-se no lugar do bebé, percebam porque reage de determinada forma e pensem no que gostariam que acontecesse se estivessem no seu lugar. Fazer este exercício ajuda a perceber que, muitas das coisas que dizem para fazermos (ou não) com os nossos bebés, não se adequam à nossa realidade. Sigam sempre o vosso instinto!

Colo
Colo, muito colo, todo o colo do mundo! Ele não estraga, não vicia, não mima e só ajuda a que o bebé cresça sentindo-se acolhido, tornando-se confiante... até ao dia em que não vai querer mais esse colo. E nós vamos sempre desejar ter dado mais!

Amor
Que nunca falte amor, que todos os bebés possam sempre receber todo o amor que merecem. Esse amor será a base do amor que também eles irão dar aos outros. Será a “cola” de todos os momentos mais difíceis. Será sempre aquilo que nos move e que nos une. E se ainda não tiveram tempo para fazer a vossa lista ou se estão a precisar revê-la, guiem-se por esta lista que aqui vos deixo, nela terão sempre o essencial!


Texto elaborado em parceria com:

Magda Soares

Terapeuta Especialista na Massagem do Bebé

www.magdasoares.pt

 

 

Subscreva a nossa Newsletter

AS SUAS OPÇÕES RELATIVAMENTE A COOKIES NESTE SITEX

Decida se este site pode usar cookies funcionais e/ou publicitários, tal como descrito abaixo:

   Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação