Apoio ao Cliente +351 21 499 74 00

Siga-nos


O sono do bebé é uma fonte de preocupação comum dos pais, já que este é também um tema que gera alguma controvérsia e informações contraditórias, que muitas vezes geram frustrações e angústias.
Podemos comparar o bebé a um emigrante, que sai do seu país de origem, o ventre da mãe, para viajar para um mundo completamente novo, tão fascinante quanto assustador. O modo como ele se vai adaptar a esta mudança, este mundo novo, depende em parte de questões genéticas, com as quais vai viver a vida toda. Há bebés que têm uma capacidade de coping elevada, tendo uma natural facilidade de adaptação às mudanças e outros que não.
Para garantir uma boa adaptação do bebé a este mundo novo, é muito importante investir tempo e atenção para o conhecer bem. Depois, é fundamental aceitá-lo, tal como é, para depois (e só depois) selecionar as estratégias de apoio que melhor se adequam às suas características pessoais, para o poder ajudar a adaptar-se a este mundo novo e a crescer saudável e feliz. Há bebés que necessitam de mais horas de sono do que outros. Há bebés que se sentem seguros no berço (ainda que seja um ambiente novo e desconhecido) e adormecem sozinhos, com tranquilidade. Outros vão precisar de mais tempo para adquirirem essa segurança e autonomia. Muitas vezes tenta-se forçar a autonomia do sono antes que o bebé esteja preparado para tal e isso não é salutar.
Para além disso, o padrão de sono do bebé vai mudando ao longo da sua vida, evolui, muda. Os bebés nascem com duas fases do sono, enquanto os adultos possuem quatro. Durante os primeiros meses, quando adormece o bebé entre logo num sono profundo. Já a partir do 4º mês, verifica-se uma importante mudança: o bebé não entra logo em sono profundo, começando por um sono superficial, tal como os adultos.

A Associação Portuguesa de Enfermeiros Obstetras reuniu a evidência científica mais recente sobre o assunto, para que se sinta mais confiante na promoção de hábitos de sono saudáveis para o seu bebé.

A Academia Americana de Sono sugere como padrões de normalidade os seguintes intervalos de horas de sono por faixa etária: 

• Dos 4 aos 12 meses entre 12 e 16 horas por cada 24 horas;

• Dos 1 aos 2 anos de idade entre 11 e 14 horas por cada 24 horas;

• Dos 3 aos 5 anos entre 10 e 13 horas por cada 24 horas;

• Dos 6 aos 12 anos entre 9 e 12 horas por noite.

 

Sugestões para promover um sono tranquilo e reparador


o Promover sestas mais longas, ainda que tenha de o deixar dormir ao colo: nos primeiros meses de via, o bebé vai construindo uma memória de sono, um padrão. O importante para a saúde do bebé é promover sestas mais longas e de maior qualidade. Se, para isso, seja necessário que o seguro no colo durante a sesta, assim seja. Nos primeiros meses de vida, o bebé vai construindo uma memória de sono, um padrão. Se o bebé faz sestas mais curtas quando o colocamos a dormir no berço do que quando o colocámos no colo para dormir, então é preferível adiar um pouco mais essa mudança, para garantir que faça sestas mais longas e assimile nesse ritmo de sono, tão importante para a sua saúde. Aos poucos, a autonomia do sono será uma realidade. Forçar/tentar impingir rotinas antes do bebé estar preparado para as receber e assimilar é um erro comum, com consequências nocivas para a saúde. A capacidade cerebral para regular a nossa capacidade de assumir um padrão mais estável de horários sono só é alcançada entre o 4º e o 5º mês de vida.
o Promover o gosto da criança pelo sono: é importante que a criança goste de dormir e aprenda a identificar os benefícios que o sono lhe traz.
o Respeitar o sono do bebé: evitar luzes, barulhos fortes ou movimentar o bebé durante as sestas. Onde o bebé adormece, deveria ser idealmente o local onde ele permaneceria durante toda a sua sesta.

 

 

 

 

Conteúdo recomendado e elaborado em parceria com a Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetras

 

Logo

Facebook  |  Instagram

 

 

Subscreva a nossa Newsletter

AS SUAS OPÇÕES RELATIVAMENTE A COOKIES NESTE SITEX

Decida se este site pode usar cookies funcionais e/ou publicitários, tal como descrito abaixo:

   Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação